Motivar colaboradores terceirizados é essencial para o sucesso de qualquer negócio. Mais do que isso: um diferencial competitivo para quem quer melhorar a produtividade com mais retorno financeiro. Saiba como.

Manter as colaboradores terceirizados engajados e motivadas para exercer com o máximo de profissionalismo suas atividades e ainda trazer bons resultados para as empresas tem sido um desafio constante no mundo corportativo.

Mesmo após ter sido sancionada a lei Nº 13.429, em março de 2017, que libera a terceirização, dispõe sobre o trabalho temporário e permite que empresas contratem funcionários terceirizados inclusive para atividades-fim, conquistar os profissionais terceirizados para que “vistam a camisa da empresa” com empenho e garra é tão importante quanto a própria contratação.

Embora não participem diretamente do quadro de funcionários, os colaboradores terceirizados são fortemente influenciados pelo clima organizacional. Inseri-los no ambiente corporativo é, portanto, essencial. Colaboradores motivados se sentem parte da empresa e apresentam melhor desempenho para alcançar os objetivos da organização.

Não se deve perder de vista um outro fator importante: os colaboradores terceirizados também são clientes internos que precisam ser vistos e tratados como tal.

Não existe uma fórmula para zelar pela motivação de uma equipe terceirizada, já que o vínculo não é o mesmo de um profissional contratado. Mas esteja certo: um bom treinamento pode ser fundamental na qualidade da entrega deste colaborador para com a empresa.

Políticas de Integração
Equipes terceirizadas precisam de treinamento e capacitação tanto quanto as equipe orgânicas. Os treinamentos devem ser encarados como investimento prioritário, se melhorar a produtividade for parte dos objetivos da empresa. As empresas terceirizadas são as responsáveis pelo treinamento e desenvolvimento dos colaboradores, mesmo aqueles que ficam nas dependências do contratante.

E, se a primeira impressão é a que fica, tudo começa com um bom processo de integração.

Nada é mais eficiente para acolher quem chega do que uma integração bem planejada, ministrada por profissionais entusiasmados, carismáticos e seguros. O treinamento de integração tem como missão principal apresentar a visão do mercado, cultura, histórico da empresa, missão, visão, valores, produtos, serviços.

Com esse aprendizado, os novos colaboradores – terceirizados ou não – ficarão mais inteirados a respeito do setor e dos desafios propostos, além de se sentirem estimulados a fazer o seu melhor em qualquer situação.

Para os colaboradores terceirizados, é muito importante que a empresa contratada disponibilize esta integração para seus colaboradores, que no dia a dia estarão trabalhando longe da empresa à qual presta serviços diretamente. A integração acaba sendo o início de um elo entre colaborador, cliente e empresa terceirizada.

Os objetivos e novos canais para o diálogo
Abrir espaço para dúvidas e para o diálogo é outra arma poderosa nesse relacionamento das empresas com suas equipes terceirizadas, bem como a criação de um canal aberto para promover a comunicação entre os membros das equipes. Assim, todos se sentem apoiados no início do processo e das atividades, mesmo que de longe.

Motivar uma equipe terceirizada também significa deixar claro os objetivos do negócio. Da mesma forma é preciso que os colaboradores saibam que desempenham um papel importante para o sucesso da empresa. Essa é uma das formas mais eficientes para impulsionar a responsabilidade no trabalho.

Obviamente que remuneração é um dos principais pontos do relacionamento com colaboradores terceirizados. Uma remuneração justa, sem dúvida é um grande incentivo. Mas não o único.

Como em toda atividade, o trabalho da equipe terceirizada precisa ser valorizado sistematicamente. Um simples agradecimento pela dedicação e contribuição para os resultados do negócio, reforçando a importância do contrato com a empresa prestadora de serviço são verdadeiras injeções de ânimo e promovem maravilhas.

No caso específico dos terceirizados, um reconhecimento por meio de atitudes simples, como elogios por e-mail ou em uma conversa, mensagens nos grupos, menção e incentivo frente aos funcionários contratados, por exemplo, fará com que se sintam ainda mais parte da equipe.

Mesclando os dois públicos
Ainda sobre motivação é muito importante, sempre que possível, que os treinamentos incluam contratados diretos e indiretos.

São ocasiões em que todos podem conhecer seus colegas de empresa e entender que fazem parte de uma grande e única equipe, ainda que com maneiras diferentes de atuar e contratos de trabalho diferenciados.

Mas atenção: é bom não confundir treinamentos de integração com capacitação. Uma disposição legal determina que em se tratando de eventos de capacitação, colaboradores terceirizados devem ter turmas específicas. Para evitar problemas, o ideal é desenvolver essas atividades em separado e em parceria com a prestadora de serviços na área de treinamento.

Comunicação sempre
Na teoria, todos nós sabemos que a boa comunicação é altamente motivadora. Mas na prática nem sempre isso acontece.

Muito mais do que algo inerente à vida de todas as pessoas, a comunicação pode ser um excelente diferencial competitivo, uma vez que o envolvimento e a produtividade são elementos diretamente ligados à liderança e ao seu posicionamento com relação à comunicação interna.

Sendo assim, compartilhar informações de forma consistente, clara e organizada é uma das melhores estratégias. Isso contribui para a boa entrega de resultados, além de proporcionar a todos um ambiente de trabalho mais harmônico e acolhedor.

Subordinação
Nas relações com equipes terceirizadas é importante tratar com cuidado a questão da subordinação. De acordo com a lei, apesar de poder supervisionar e monitorar os seus resultados, as equipes terceirizadas não respondem diretamente à empresa para as quais prestam serviço, mas para a empresa que de fato os contratou (prestadora).

Portanto, a relação deve ser vista e tratada sempre como uma parceria e isso deve ficar claro desde o início.

Os acordos precisam prevalecer. Supervisionar as atividades para que o que foi acordado seja cumprido é uma prática que deve ser mantida.

Neste tipo de contratação é frequente que os colaboradores terceirizados se reportem aos clientes (contratante) no início das atividades, principalmente até que sejam desenvolvidos e colocados em prática os cronogramas de atividades e manuais de normas e procedimentos, no entanto é essencial que assuntos relacionados a empregador/empregado sejam direcionados e resolvidos pela empresa terceirizada.

 

Leia mais sobre terceirização:
Como a terceirização irrestrita mudou o mercado de trabalho
Tudo o que a terceirização de serviços pode fazer pela sua empresa