[Porque é indispensável treinar os porteiros do seu condomínio]

Mesmo com todo aparato da tecnologia, um porteiro capacitado e treinado para situações adversas ainda é a melhor garantia de tranquilidade e segurança para os condomínios residenciais e comerciais.

Proteger e apoiar quem vive e trabalha nos condomínios das grandes cidades envolve fatores que incluem a infraestrutura operacional dos edifícios, as tecnologias de monitoramento disponíveis e, principalmente, a capacitação e o treinamento dos porteiros.

São profissionais importantes e que muitas vezes passam despercebidos pelas pessoas diante da rotina intensa e do entra e sai nas garagens e portarias. A maioria, só se dá conta do quanto eles são preciosos apenas quando acontece algum problema.

O porteiro é o primeiro contato de quem chega ao condomínio – sejam visitantes ou prestadores de serviço. É ele quem controla a entrada, a saída e está atento a cada pessoa ou veículo que passa pela portaria. Faz o registro dos visitantes, administra as entregas que chegam aos condôminos.

É pouco?  Certamente que não. A responsabilidade é imensa.

Quando as pessoas saem de casa, é ele, o porteiro, quem precisa estar atento para que a segurança não seja comprometida com o abrir e fechar dos portões. Da mesma forma, quando retornam , garante que as pessoas encontrem o lar com tranquilidade.

O mesmo acontece nos condomínios comerciais. A portaria de um condomínio comercial precisa ter um controle rígido de cada pessoa que chega e isso é uma tarefa complexa que exige atenção, postura ética, profissionalismo, cordialidade, é claro, muito treinamento.

Por isso escolher os profissionais para essa função requer demasiado critério e cuidado.

 

Habilidades essenciais dos porteiros
Um porteiro precisa ser ágil e, além de tudo, seguro nas atividades que exerce. A função exige muita atenção de quem está à sua frente e nem sempre isso é possível.

Outra qualidade importante desse profissional é ser ágil, mas ao mesmo tempo discreto e concentrado.

Para quem trabalha durante a noite é ainda mais complicado manter a atenção e agilidade, pois precisa lidar com o sono e se manter alerta para evitar problemas, como as invasões que quase sempre acontecem nesse período.

É inegável o suporte dado pelos sistemas de segurança com toda a tecnologia das câmaras, sistemas e circuitos. Mas o fato é que os porteiros dos condomínios precisam de treinamento adequado não apenas para suas funções básicas e como para lidar com essas tecnologias.

Sem isso nenhuma tecnologia por si só não vai conseguir atender às necessidades, desta forma a segurança e a integridade das pessoas estarão comprometidas.

 

Lidando com gente
Se a primeira impressão é a que fica, no caso dos condomínios essa responsabilidade também recai sobre o porteiro. É ele quem recebe os visitantes. E ninguém gosta que suas visitas sejam mal recebidas.

Por isso, ter um porteiro bem treinado, responsável e hábil com as pessoas é um verdadeiro patrimônio condominial.

Para que ele consiga cumprir bem seu papel, o condomínio deve oferecer ao porteiro toda infraestrutura necessária para que o serviço seja realizado com eficiência. Isso significa deixar portarias e guaritas mais confortáveis e seguras.

 

Portarias Tecnológicas
O aumento da violência urbana fez com que os condomínios investissem cada vez mais em segurança.

Surgiram as guaritas com porteiros treinados e a segurança patrimonial do condomínio se tornou prioridade. Hoje, os novos condomínios trazem desde o projeto, cabines isoladas de vigilância.

Entraram em cena novas tecnologias que integraram vários sistemas e com isso melhoraram os processos de segurança. Áudio, vídeo, alarmes, gerenciamento do controle de acesso e abertura dos portões foram inseridos em ferramentas únicas, utilizadas de forma segura e centralizada pelos porteiros, em alguns casos assistidos por operadores em centrais de controle.

 

Visão tecnológica e humana
Ao contratar para essa função, o síndico e a administradora devem buscar profissionais qualificados para a atividade de segurança e controle que vão exercer.

Esta qualificação não deve envolver apenas uma parte técnica, mas uma parte em que priorize princípios éticos sólidos, a boa conduta, o respeito ao próximo.

Especialistas alertam ainda para a necessidade de conscientizar o porteiro a respeito de todas as suas atribuições durante o seu turno. Precisam ter a certeza de que são de fato agentes de segurança mais importantes do condomínio.

 

Porteiros capacitados para situações adversas
Porteiros bem treinados são aqueles que sabem como agir nas adversidades.

E precisa ser devidamente orientando sobre os procedimentos que deverão tomar em situações que exijam mais autocontrole e atitudes rápidas, como assaltos, incêndios e coisas do tipo.

Na maioria dos casos, os porteiros são os primeiros a conhecer o problema e precisam saber, por exemplo, como tomar providências, ganhar tempo, como procurar ajuda dentro ou fora do condomínio.

Além disso, é preciso estar preparado para providenciar socorro e colaborar com trabalho de investigação e perícia quando necessário.

É claro que tudo depende de cada situação. Mas o porteiro bem treinado deve estar capacitado para usar as alternativas mais apropriadas a cada momento garantindo a sua própria segurança e a de todos do condomínio.

 

Principais funções do serviço de Portaria
 

Controlar a entrada e saída dos moradores e de seus veículos;
Avisar sobre a chegada de visitantes;
Receber e separar a correspondências e encomendas;
Cadastrar funcionários externos e prestadores de serviço e controlar sua entrada e saída;
Cuidar da Manutenção, limpeza e organização da guarita;
Controlar e garantir o cumprimento das regras de uso dos espaços e áreas comuns;
Conhecer plenamente todas as rotinas operacionais do condomínio como, por exemplo, o horário de ligar e desligar luzes, horários para o morador usar equipamentos ou salas, entre outros;
Fazer o registro de todos os eventos ocorridos em seu turno e comunicá-los ao síndico.